Colação de Grau

O time de médicos prontos para atuarem na linha de frente do combate à Covid-19 ganhou reforço. Nesta sexta-feira (29), a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) realizou a Outorga de Grau da 28ª turma de Medicina da Escola Superior de Saúde (ESA/UEA). O objetivo da antecipação da cerimônia é para que os recém-formados atuem nas ações do Sistema Único de Saúde (SUS) no enfrentamento ao vírus.

A solenidade virtual de colação de grau dos alunos de Medicina é fundamentada pela Resolução 002/2021 CONSUNIV-UEA, que considerando a Lei Federal 14.040 e a Resolução 034/2020 do CEE-AM, autoriza os estudantes da área de saúde que alcançaram 80% da carga horária total dos seus cursos a terem abreviada a duração da graduação. Os novos profissionais complementarão por 180 dias as suas atividades no Sistema Único de Saúde (SUS).

Para o Reitor da UEA, Cleinaldo de Almeida Costa, a outorga é motivo de muita honra e alegria, mas também de preocupação, devido ao cenário na saúde que tem assustado a população manauara. “A primeira coisa que eu peço é humildade. Escolhemos uma profissão de lidar com pessoas, e elas não têm culpa por nossos problemas, e para isso, precisamos ter uma característica viva o tempo todo: a compaixão. Rogo a Deus para que consigamos vaciná-los em período breve. Futuramente, os mais novos cuidarão de vocês e assim sucederá um ciclo, que pode reverberar para todo lado, nas casas, no trabalho, na comunidade, e segundo diz o juramento, terão um excelente conceito como médicos, sobretudo como pessoas humanas. Cuidem-se muito, principalmente, de ser e fazer outras pessoas felizes”, declarou o Reitor na Universidade.

“Nós somos extremamente agradecidos por vocês terem aceitado o desafio de irem a essa guerra. Esperamos que, ao chegarem nos hospitais, não olhem a doença, mas as pessoas. Vivemos em um tempo no qual precisamos ser vistos pela humanidade. Agradeço a toda equipe da ESA, por trabalhar incansavelmente para a colação acontecer, assim como o trabalho da VAT (Centro de Mídias, parceiros da UEA), do Cerimonial, da Secretaria Geral). Mesmo em meio a todo esse sofrimento, vocês estão aqui por acreditarem na vida”, disse a Pró-Reitora de Ensino de Graduação, Kelly Christiane Silva de Souza, à turma de formandos, e expressou o quanto fica feliz em ver os alunos de beca, com os familiares entregando os canudos. “Isso mostra que não é o lugar que nos faz feliz, mas somos nós que carregamos a felicidade no peito. A doença não pode estar acima das pessoas, por isso, olhem para o ser humano e para si mesmos, na sua integridade”, orientou a professora Kelly.

A oradora da turma, aluna Renata Galvão, se emocionou ao proclamar o discurso para a turma, e observa que, embora seja por uma causa nobre, o principal motivo da celebração, são perdas. “Entraremos em um cenário que nos cabe a escuta, palavra e cuidado. O melhor que podemos fazer pelos pacientes e familiares, além da aplicação de todo acervo médico que trazemos como bagagem, é o confortar e o aliviar. Estejamos prontos para entrar na que poderá ser a grande batalha de nossas vidas, contudo, lembrem-se de, ao tocar uma alma humana, ser apenas outra alma humana. E para todos que, de alguma forma, lutam contra a Covid-19: tenhamos esperança, mantenha a máscara, o isolamento social e a confiança de que dias melhores virão”, narra a nova médica.

Texto: Guilherme Oliveira / ASCOM UEA


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *